Editora LetraSelvagem

Literaura Brasileira

Os melhores escritores do Brasil

Ricardo Guilherme Dicke

Romance, Poesia, Ficção

Deus de Caim

Olga Savary

Nicodemos Sena

Edivaldo de Jesus Teixeira

Marcelo Ariel

Tratado dos Anjos Afogados

LetraSelvagem Letra Selvagem

Santana Pereira

Sant´Ana Pereira

Romance

Nicodemos Sena

Invenção de Onira

A Mulher, o Homem e o Cão

A Noite é dos Pássaros

Anima Animalista - Voz de Bichos Brasileiros

A Espera do Nunca mIas (uma saga amazônica)

O Homem Deserto Sob o Sol

Romancista

Literatura Amazonense

Literatura de Qualidade

Associação Cultural Letra Selvagem

youtube
Destaque Cadastre-se e receba por e-mail (Newsletter) as novidades, lançamentos e eventos da LetraSelvagem.
Lançamento do livro K - O escuro da semente

Críticas

Fonte maior
Fonte menor
Um testamento crítico
Página publicada em: 24/01/2016
Fernando Py
"Escritores Brasileiros do Século XX", da professora Nelly Novaes Coelho, é a suma de 50 anos de estudos, leituras e releituras; a suma de uma vida dedicada à Literatura Brasileira, segundo o crítico Fernando Py (resenha publicada na "Tribuna de Petrópolis", 12.07.2013, RJ)
Professora universitária, desde 1960, titular de Teoria da Literatura na Faculdade de Letras de Marília (SP, 1961), doutora em Letras (USP, 1967), livre docente (USP, 1967), e professora titular de Literatura Portuguesa (USP, 1985), Nelly Novaes Coelho, crítica literária e ensaísta, dedica-se atualmente, aos noventa anos, à pesquisa e análise das Literaturas Brasileira e Portuguesa. Acaba de publicar uma obra alentada, Escritores Brasileiros do Século XX – Um Testamento Crítico (Taubaté, SP, LetraSelvagem, 2013, 976 p.; volume encadernado e com cobertura), no qual estuda e analisa 81 escritores, a grande maioria vistos pelos trabalhos de ficção (romance, novela, contos), além de memorialistas (Ascendino Leite) e um que outro poeta.
 
A autora indica essa enorme reunião de textos como sendo o seu “testamento crítico”, feito estivesse se despedindo de nós, seus leitores. É evidente o exagero, pois Nelly Novaes Coelho continua produzindo sem descanso. Escritores Brasileiros do Século XX é, como está dito na contracapa do livro, “a suma de 50 anos de pesquisas, leituras e releituras de obras apresentadas em cursos universitários, no Brasil, Portugal e Estados Unidos”.
É bastante diversificada a fama e a qualidade dos escritores reunidos no livro. Além dos mais conhecidos (Jorge Amado, Graciliano Ramos, Guimarães Rosa, Mário de Andrade, Oswaldo de Andrade, Adonias Filho, Ariano Suassuna, Autran Dourado, Fernando Sabino, Érico Veríssimo...), surgem nomes um tanto desprezados pela crítica ou pela “mídia” (Cornélio Pena, Octávio de Faria, Cyro dos Anjos, Campos de Carvalho, Murilo Rubião, João Ubaldo Ribeiro, Inácio de Loyola Brandão...), além daqueles mais antigos de valor (Lima Barreto, Monteiro Lobato...), ou que ainda não são bem conhecidos pelo público (Antônio Olavo Pereira, Guilherme Dicke, Samuel Rawet, Alaor Barbosa).
 
Além da natural diversidade no escopo de seus trabalhos, as obras desses escritores põem à mostra a quebra de padrões que reflete uma sociedade exausta e cansada de Deus e das ideologias, muito embora nada feliz com o caos materialista que a envolveu. De todo modo, o livro de Nelly Novaes Coelho é de leitura e consulta imprescindíveis.
_______________
*Fernando Py é poeta, crítico literário e tradutor brasileiro. Traduziu a íntegra da monumental obra proustiana Em Busca do Tempo Perdido (Ed. Ediouro, 2002, RJ)

Faça seu comentário, dê sua opnião!

Imprimir
Voltar
Página Inicial

Autores Selvagens

Autor

» Hernâni Donato

Hernâni Donato já foi chamado de "o homem dos sete instrumentos". Isto porque, aos 89 anos de idade, membro da Academia Paulista de Letras, é autor de mais de 70 livros, nos mais variados campos da atividade humana, indo da literatura infanto-juvenil à biografia, da historiografia aos costumes, da pesquisa à divulgação científica. Entre as numerosas traduções que realizou, destaca-se a da "Divina Comédia", de Dante Alighieri, em prosa e para divulgação entre o povo. Mas foi no romance que se deu a perfeita combinação do observador minucioso, na linha do cientista social, com o escritor de estilo claro e elegante. É o autor de "Selva Trágica", "Chão Bruto", "Rio do Tempo", "O Caçador de Esmeraldas" e "Filhos do Destino", sucessos editoriais nas décadas de 1950 e 60. Alguns críticos, como Abdias Lima (“Correio do Ceará”, 2/2/1977, Fortaleza, CE), aproximaram Hernâni Donato de Erskine Caldwell e John Steinbeck, a geração norte-americana da revolta, o Caldwell de "Chão Trágico" e o Steinbeck de "As Vinhas da Ira".

Colunas e textos Selvagens

© 2008 Associação Cultural LetraSelvagem - Todos os Direitos Reservados.